FÉ BASEADA NO PODER DE DEUS


FÉ BASEADA NO PODER DE DEUS

1 Coríntios 2. 4 – 5

“Para que a Fé que vocês t~em não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.” (v. 5)


Com a meditação desta semana, chegamos ao final deste período de sete reflações sobre a mensagem da cruz. Ao longo desta caminhada, percebemos que o símbolo da Cruz está muito presente em nossa história passada e atual, como país. Fazer uso de um símbolo, no entanto, não significa necessariamente entendê-lo. As muitas cruzes existentes no Brasil indica, algum tipo de vínculo com o cristianismo, certamente, mas não com a mensagem da cruz de maneira obrigatória.

Nesse sentido, o que podemos meditar nestas semanas, tornou-se um precioso tempo de discernimento. Hoje sabemos que a Cruz é mais do que um símbolo. Ela é o modo de Deus apresentar-se. Deus vem ao nosso encontro por meio da loucura da pregação (1 Coríntios 1.21): Cristo crucificado! Essa mensagem é escandalosa, pois ela não se baseia na lógica da nossa sabedoria religiosa. Nesta, o ser humano projeta um deus que é imponente, triunfante e supridor de todas as suas necessidades. É o deus de todas as bênçãos!

Quem se apresentou na cruz é diferente. O Cristo crucificado é frágil aos olhos humanos. Embora sendo Deus, escreve Paulo, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se (Filipenses 2.6). Este é o modo de Deus revelar-se: desprovido das marcas que nós consideramos divinas. Para perceber isso, diz Paulo, há somente um caminho: o da fé.

Ela (a fé) é a prova das coisas que não vemos (Hebreus 11.1). Essa fé, contudo, é obra do poder de Deus, para que ninguém se entenda mais “cristão” do que o outro. Ela é igual à nossa motivação, humor, sentimento, pensamento ou vontade. Ela envolve isso tudo, com certeza. Sua origem, no entanto, não está em nós, mas em Deus, que é a fonte de vida para sempre.


Senhor, dá-nos fé em meio à nossa incredulidade!


Mario Francisco Tessmann

26 de fevereiro de 2017

(Texto adaptado)

11-01-09

Comentário